sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Sugestões, salgadas, para o natal

E porque já se pensa nas refeições natalícias...


aqui vos deixo uma dúzia de sugestões, salgadas, onde alguns dos ingredientes mais habituais nas mesas portuguesas não são esquecidos.

Não sendo os pratos mais tradicionais, são uma alternativa para quem gosta de variar um pouco e de apresentar à família e aos amigos refeições deliciosas.

Por cá ainda não está decidido, mas costumamos ficar-nos pelo bacalhau cozido com batatas, grelos, pencas e couve (na véspera) e pelo cabrito assado ou arroz de cabidela (no dia). Ahh.. sem esquecer o farrapo velho (jantar do dia 25)!


E vocês? Querem partilhar comigo as vossas tradições gastronómicas desta festa? Gostava muito que o fizessem! :)

 

Nota: clicar no nome do prato (sobre cada foto), para abrir as receitas.

 

Bacalhau

 

Brandade de Bacalhau

 

 

Supremas de Bacalhau assado, com puré de grão e coentros e alho confitado

 

Bacalhau à Lagareiro em cama de Grelos Salteados

 

 

Bacalhau confitado em azeite com batata doce a murro

 

Polvo

 

Polvo à Minhota

 

Polvo com cebolada de pimentos

 

Polvo à Lagareiro

 

Polvo na frigideira com arroz malandrinho

 

 

Carnes

 

Cordeiro com arroz de forno à Marco de Canaveses 

 

 

 Cachaço de Borrego ensopado à moda do Alentejo

 

Coelho à portuense

 

 

Ossobuco de Vitela Mirandesa

domingo, 26 de novembro de 2017

Bolo de cenoura

 
 

O bolo dos restinhos!

 

Já noutras ocasiões vos tenho contado que algumas das receitas aqui publicadas surgem da necessidade/vontade de limpar o frigorífico e os armários cá de casa. Foi o caso deste bolo :)

As três cenouras andavam perdidas há umas semanas na gaveta do frigorífico, junto a algumas folhas de hortaliça que não chegaram a escapar (pobres coitadas).

A farinha não foi toda do mesmo saco - esta expressão lembra-me outras coisas - porque não havia. Tinha restinhos em dois sacos, mais um pouco de amido de milho e lá acabei por encher as duas chávenas.

E açúcar? Também só consegui encher uma chávena com o que tinha no frasco! Não, não fui pedir à vizinha... recorri aos saquinhos do "café", que a minha mãe me costuma trazer de vez em quando e que por aqui são conhecidos por "açúcar dos pobrezinhos" (assim apelidado pela minha filha quando era pequena - a história já a contei aqui).

Por fim a laranja! O sumo tinha sido bebido ao pequeno almoço e a casca estava prontinha a ir parar ao caixote do lixo.

Conclusão: o frigorífico e o armário ficaram limpos e eu fiquei com um bolinho delicioso.
Como se diz... Tudo está bem, quando acaba bem! ;)





Ingredientes: 

 

  • 3 ovos
  • 3 cenouras (cruas, descascadas e laminadas)
  • 2/3 chávena de óleo girassol
  • 1 e 1/2 chávenas de açúcar
  • 1 e 1/2 chávenas de farinha para bolos
  • 1/2 chávena de amido de milho (tipo maizena)
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 1 laranja (raspa)

Preparação:

No liquidificador, coloque os ovos, as cenouras (cruas, descascadas e laminadas), o óleo e bata até triturar a cenoura. Junte o açúcar e deixe bater até obter um creme homogéneo.

Verta a massa numa taça e aos poucos envolva a farinha de trigo, o amido de milho e o fermento peneirados. Adicione a raspa de laranja e envolva (sem bater).

Despeje a massa numa forma (usei uma redonda de 26cm, com mola) untada com manteiga e polvilhada com farinha.

Leve ao forno pré-aquecido a 180º C por 40 minutos (ou até estar cozido - testar com um palito).




Obs.: Se não tiverem liquidificador podem triturar/ralar a cenoura com outro equipamento (varinha mágica, robot de cozinha, raspador, etc.) e depois bater o bolo com a batedeira, pela seguinte ordem: bater as gemas com o açúcar, juntar o óleo e depois a cenoura triturada/ralada. Adicionar as farinhas peneiradas e envolver as claras batidas em castelo.



domingo, 19 de novembro de 2017

Bolo da preguiça






Domingos de preguiça e gula!

Qual manda mais?

A preguiça era muiiita, mas a vontade de comer uma fatia de bolo era ainda maior. Acontece-vos?
Provavelmente sim... acontece a todos, presumo!

Para esses dias, em que não apetece preparar receitas mais demoradas, este bolo é uma boa solução.


Vá, preparem o bolinho e digam-me alguma coisa. Já agora... aceito opiniões para o nome do bolo, pois até isso tive preguiça de pensar :D

Um abracinho!



Ingredientes:

  • 5 ovos
  • 200 ml de natas
  • 2 chávenas de açúcar
  • 1/2 chávena de óleo girassol
  • 1 colher de sopa de aroma de baunilha (opcional)
  • 2 chávenas de farinha para bolos
  • 1 colher de sopa de fermento em pó

Preparação:

No liquidificador, bata os ovos, as natas, o óleo, o açúcar e o aroma de baunilha.
Verta a massa numa taça e envolva, aos poucos, a farinha de trigo o fermento peneirados.
Despeje a massa numa forma (usei com buraco no meio) untada com manteiga.
Leve ao forno pré-aquecido a 180º C por 40 minutos (ou até estar cozido - testar com um palito).

Obs.: Se não tiverem liquidificador podem bater o bolo com a batedeira, pela seguinte ordem: bater as gemas com o açúcar, juntar as natas, depois o óleo e a baunilha. Adicionar a farinha peneirada e envolver as claras batidas em castelo.


segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Maçãzada



Outono

 Seja bem-vindo! 

🍏



Carlos Drummond de Andrade disse, certo dia, que o outono é uma estação mais da alma do que da natureza.

Sim concordo... mas farei o possível para que na alma seja primavera e que aqui no blogue o outono se reflicta nas receitas.

Felizmente, esta, é uma estação de alguma abundância e generosa partilha. Graças a isso fiquei com a fruteira cheia de maçãs muito belas, perfumadas e deliciosas.

Que lhes vou fazer a tantas? Bem sabem que não resisto a um doce...




Maçãzada



"Sendo a maçã um fruto de grande riqueza alimentar e altamente nutritivo, presta-se à preparação de excelentes sobremesas, como esta simples maçãzada"


  do livro: Tesouros da Cozinha Tradicional Portuguesa

 

Ingredientes:


  • 1 Kg de maçã reineta (depois de limpa)
  • 1 Kg de açúcar

Obs: usei 200 ml de água

 

Preparação:

Descasque as maçãs, corte-as aos quartos, leve-as ao lume em pouca água e deixe ferver; a meio da cozedura, introduza o açúcar, mantendo a fervura até obter ponto de estrada e mexendo com uma colher de pau. Guarde o doce em tigelas tapadas com papel vegetal ou celofane.


Obs: Antes de engrossar e quando percebi que alguns pedaços de maçã não se desfaziam, triturei ligeiramente (tipo 1, 2, 3) com a varinha mágica. Pincelei o papel vegetal com aguardente (dizem que evita que o doce ganhe bolor)



Veja o vídeo de como fica o "ponto de estrada"







terça-feira, 19 de setembro de 2017

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Finalmente as férias!!!



O chinelo no pé, a toalha ao ombro, o mar calmo e o mais azul que se consiga encontrar são tão ansiados como um oásis no deserto. Assim é Agosto!

Não sei se isto vos acontece - acredito que a muitos de vós sim - mas apesar de mil planos impera a vontade de que os dias passem lentamente e que o descanso seja o suficiente para repor todas as energias despendidas ao longo do ano.

Uma ida à praia, um encontro com amigos numa esplanada, um almoço ou jantar demorados, uma bebida refrescante... tantos momentos bons e relaxados.

E as opções são tantas! E podem ser bonitas, refrescantes, deliciosas... pró menino, prá menina e para os mais crescidos. O importante é fazer as escolhas certas ;)

A pensar nisso tudo, reservei espaço para algumas garrafas de Lipton Ice Tea, por esta me parecer uma boa alternativa de bebida refrescante, por oferecer uma boa variedade de sabores e ainda por apresentar um valor calórico bastante reduzido.



Claro que não tenho resistido a preparar várias receitas, como a que vos sugiro mais abaixo... Como poderia? Há tantos sabores e tanta fruta boa nesta época, que as combinações possíveis são imensas! A dificuldade é mesmo escolher :)

Sendo assim não há des(culpas) para não aproveitar o que o verão tem de melhor para oferecer.

Boas férias ou simplesmente um bom e tranquilo Agosto. Divirtam-se e descansem muito!






Refrescante Ice Tea de frutos e hortelã


Ingredientes:


Preparação:

Lavar o pêssego e cortar em fatias. Lavar os morangos e cortar ao meio.

Num jarro, ou nos copos se preferir, ir alternando camadas de frutos, cubos de gelo e folhas de hortelã.
Encher com o ice tea e mexer para envolver.
Servir de imediato.

Obs.: Se quiser preparar com alguma antecedência, junte o gelo apenas na hora de servir. Pode substituir os frutos por outros à escolha, bem como o sabor do ice tea.





quinta-feira, 20 de julho de 2017

Polvo em salada





Refeições ligeiras não devem, nem têm que ser aborrecidas!


Nestes dias (muito) quentes que se têm feito sentir o que apetece mesmo é que a comida seja ligeira, a bebida seja fresca e que ambas nos satisfaçam. Isto, claro, sem nos acrescentar quilos! 

Afinal, queremos vestir o bikini ou fato de banho e continuar amigos da balança :D




Sábado foi um desses dias, quentes, longos, preguiçosos em que acordei com vontade de ir ao Mercado (fui ao Bolhão) apreciar as bancas e decidir, ali, o que queria almoçar. 

Depois de encher o saco com frutas e legumes foi a vez de percorrer as bancas de carne e peixe.
Perguntados os preços e analisada a frescura dos mesmos lá me decidi pelo peixe e a escolha recaiu no polvo. Era grande, rosado e vistoso! Uma alegria para os olhos, que já fazia adivinhar que também o seria para o palato.

Vim para casa, contente com as compras feitas e enquanto arrumei o que trazia nos sacos o polvo cozeu, lentamente, a vapor.

Estava decidida uma parte da refeição: a comida. E agora o que beber? (pensei eu).

O calor apertava mesmo e tinha vontade de beber algo bem geladinho, mas claro que não queria optar por uma bebida muito calórica que fosse desequilibrar a decisão de fazer uma refeição leve.

Abri o frigorífico e lá estava aquela garrafa de Lipton Chá Verde, tão  tentadora e a pedir umas folhas de hortelã e duas ou três pedras de gelo.

Acredito ter sido uma boa escolha, optar por um refrigerante saboroso e baixo em calorias.

Feitas as "contas" foi um bom sábado! ;)






Ingredientes:

(salada para 3)

  • 2 pernas de polvo - estas tinham cerca de 1Kg
  • 1 cebola roxa
  • 1 ramo de salsa
  • 100ml de azeite (ou a gosto)
  • 1 pitada de pimenta (opcional)

Preparação:

Coza o polvo (veja indicações abaixo) e deixe arrefecer um pouco. Lamine-o, fino, ligeiramente na diagonal.

Descasque a cebola, corte-a ao meio e depois em meias luas finas. Reserve.

Numa taça de vidro coloque o polvo, a cebola laminada e regue com o azeite. Polvilhe com a salsa picada e envolva levemente.

Se necessário rectifique os temperos de sal e pimenta (não usei sal, pois o polvo já tem suficiente. A pimenta optei por colocar o moinho na mesa e cada um temperou a gosto).






Sugestões de cozedura:

1 - Num tacho leve o polvo a cozer, sem água e em lume baixo entre 50 minutos a 1 hora;

2 - Cozer na panela de pressão, durante 20 minutos, a partir de que o apito comece a girar. O polvo irá cozer na própria água que vai largando.

3 - Cozer a vapor no robot de cozinha - Arranje o polvo. Deite 700 ml de água para a taça do robot, coloque o cesto de cozedura a vapor com o polvo e programe a 130ºC, durante 60 minutos.

Obs.: Este foi cozido a vapor, que é o meu método de cozedura preferido.



sexta-feira, 30 de junho de 2017

Sugestões para refeições MAGGI(cas)

MAGGI CHEF MADEIRA


A MAGGI continua à procura do maior talento culinário da ilha da Madeira.

As inscrições para o Passatempo decorreram entre os dias 7 e 25 de junho, tendo sido a adesão muito boa (não seria de esperar outro resultado, dada a riqueza gastronómica da Ilha).

Quem está muito feliz por poder provar as iguarias dos 10 semifinalistas? Eu, claro!!!

Pois é, que privilégio poder revisitar a lindíssima Pérola do Atlântico e ainda ter a oportunidade de provar os pratos locais. Adoro, adoro, adoro! (Aviso já que podia fazer disso vida) :D

 Nesta fase (semifinal) irei juntar-me ao Júri, que é composto pelos Chefs João Paulo Lima e João Carlos Sousa. A apresentação dos pratos será feita no dia 2 de julho, no magnífico Hotel Pestana Grand.

No final do dia serão escolhidos três finalistas, que posteriormente irão apresentar a sua receita num showcooking que terá lugar na Expo Madeira.

Entusiasmada que fico com estes eventos gastronómicos, ponho-me logo a imaginar imensos pratos que se podem preparar. As sugestões, abaixo, são apenas duas das dezenas de receitas que me ocorreram.

Vá, sejam felizes! E até já, Madeira ;)

 

Duo de Pescada e Camarão


Ingredientes (para 3 pessoas):

  •  1 saqueta de Puré de Batata MAGGI
  • 3 Medalhões de Pescada 
  • 6 camarões médios (usei 20/30) 
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • azeite q.b. (para untar o fundo do tacho)
  •  1 tomate maduro
  • 1/4 de pimento vermelho 
  • 50g de queijo ralado
  • azeitonas q.b. (para decorar)

Para o molho branco:

  • 300ml de água (de cozer a pescada e o camarão)
  • 300ml de leite
  • 1 colher (de sopa) de manteiga
  • 2 colheres (de sopa) de farinha
  • 2 ovos

 

Preparação:


Num tacho, com água a ferver (temperada de sal), coza a pescada durante cerca de 10 minutos. Ao fim deste tempo junte os camarões e assim que a água levante fervura deixe cozer 2 minutos. Retire a pescada, os camarões e coe a água (que vai usar para o molho). Reserve

Molho branco: Aqueça o leite e a água (de cozer a pescada e o camarão) num tacho com uma pitada de sal, noz moscada e pimenta.
Entretanto, numa frigideira derreta a manteiga e incorpore-a com a farinha para evitar que o molho fique com grumos. Junte o preparado ao leite fervido e mexa com uma vara de arames. Quando o molho voltar a ferver vai engrossar. Separe os ovos (gemas e claras), mexa as gemas e envolva-as no molho. Retire do lume e reserve. 

Puré de batata: Siga as instruções de preparação, fornecidas na embalagem. 

Num tacho, deite o azeite, a cebola e o alho. Leve a lume e deixe amolecer um pouco. Junte o tomate (limpo de peles e sementes) aos cubos pequenos e o pimento (cortado em lâminas muito finas).
Envolva e deixe estufar uns 3 minutos. Adicione a Pescada (desfeita) e mexa.
Regue com cerca de 2/3 do molho branco e misture tudo. Desligue o fogão e reserve.

Bata as 2 claras de ovo em castelo e envolva-as no restante molho (1/3). Reserve.

Montagem: Coloque a camada de puré no fundo de um pirex. Cubra-a com a camada de pescada.
Disponha os camarões (descascados) e por cima destes regue com o molho restante.
Salpique com o queijo ralado, distribua algumas azeitonas e leve ao forno pré-aquecido a 200ºC, durante cerca de 10 minutos.
Retire do forno e sirva de imediato.


Polvo à Minhota


Ingredientes (para 4):

  •  1 saqueta de Puré de Batata MAGGI
  • 4 pernas de polvo
  • 4 fatias de presunto
  • 1 pimento vermelho
  • 1 cebola
  • 4 dentes de alho
  • salsa q.b.
  • azeite
  • maionese de pimento*
*maionese de pimento:
  • 4 colheres (sopa) de maionese 
  • 1/2 pimento vermelho (sem pele)
  • 1 dente de alho
  • Sal q.b.
  • 2 colheres (sopa) de água

Preparação:

Cozer o polvo (normalmente cozo-o a vapor).

Maionese de pimento: Na liquidificadora, junte o alho, o pimento, a maionese, o sal e a água. Bata até emulsionar. Reserve no frigorífico.

Puré de batata: Siga as instruções de preparação, fornecidas na embalagem.

Num tabuleiro de forno (melhor se for de barro), disponha metade do azeite, cebola, alho, pimento e salsa.
Corte ao meio as pernas de polvo (no sentido do comprimento) e coloque-as em cima da "cama" que fez no tabuleiro, recheando-as com o presunto.
Distribua por cima do polvo a restante metade do azeite, cebola, alho pimento e salsa.

Faça montes de puré à volta, deite maionese de pimento (ou normal se preferir) por cima do polvo e leve ao forno a gratinar.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

mostre-nos o Chef que há em si!




MAGGI CHEF MADEIRA


A MAGGI está à procura do maior talento culinário da ilha da Madeira.

Inscrevam-se no Passatempo MAGGI Chef Madeira até dia 25 de junho através do seguinte email: maggi.portugal@pt.nestle.com

Consultem o regulamento e mais informações sobre o passatempo aqui: https://saboreiaavida.nestle.pt/passatempos 


 Conheçam os novos produtos Nestlé em: https://www.facebook.com/NestleSaboreiaaVida


https://saboreiaavida.nestle.pt/produtos/maggi/


A receita...

 

Ingredientes:

1 kg de lombo fatiado
1 saqueta de Maggi Suculento no Forno Entrecosto à Antiga com Alho e Pimentão Doce

 

Preparação:

Fácil, fácil! É só seguir as instruções ;)


E qual é o assado de domingo que não nos deixa umas fatias para fazer umas deliciosas sandes? Pois é!

Então... basta usar a imaginação e juntar o que mais nos agrada. Hoje apeteceu-me assim, com queijo, alface e tomate!


Inspirados? Claro que sim! Deliciem-se e... vemo-nos na Madeira! 

P.S. - Prometo que partilho convosco as novidades sobre este belo e delicioso passatempo.