segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Polvo na frigideira com arroz malandrinho


E porque já se pensa nas refeições natalícias...


"O polvo é um alimento presente na maior parte das ceias de Natal na região Norte de Portugal. Cada 100 g de polvo cru tem, aproximadamente, 77 kcal e 1,2 g de gordura. Este é um alimento de alto valor nutritivo, rico em vitaminas A e B, possuindo ainda um baixo teor de gordura e colesterol3.
Assim sendo, o polvo é uma excelente opção para uma Ceia de Natal saudável. Tenha atenção à forma de confecção, uma vez que a adição de gordura aumenta o seu valor calórico. O polvo deverá ser cozido em água a ferver com um pouco de sal. Depois de cozinhado, pode ser usado para preparar arroz de polvo ou polvo assado no forno com batatas assadas e temperado com pouco azeite. A quantidade de azeite adicionada não deverá ser superior a 1 colher de sopa de azeite (10 g) por pessoa."



Sugestões de cozedura:

1 - Num tacho leve o polvo a cozer, sem água e em lume baixo entre 50 minutos a 1 hora;
2 - cozer na panela de pressão, durante 20 minutos, a partir de que o apito comece a girar. O polvo irá cozer na própria água que vai largando.
3 - Cozer a vapor no robot de cozinha - Jarro com 1,3l de água, 120º, 50 minutos, velocidade 3. Coze na varoma (ou equivalente nas outras máquinas)

Obs.: Ultimamente tenho optado por cozer o polvo a vapor, pois além de gostar mais da textura, este mantém-se mais direitinho depois de cozido.




Polvo na frigideira

Ingredientes:

  • 800 g de polvo cozido
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 fatia fina de presunto
  • 3 dentes de alho
  • salsa q.b

Preparação:


Quando o polvo estiver cozido (ver sugestões de cozedura), corte-o em pedaços grandes (reserve as pontas das pernas, para usar no arroz).

Leve ao lume uma boa frigideira (a minha Le Creuset) com o azeite, o alho socado com casca e o presunto cortado em tiras finas. Deixe saltear 1 minuto e junte o polvo.
Envolva-o na gordura da frigideira, sem deixar queimar.
Salpique de salsa e sirva quente, acompanhado do arroz malandrinho.



 

Arroz malandrinho (de polvo)

Ingredientes :

  • 200g de polvo
  • 1 cebola picada
  • 2 dentes de alhos picados
  • 2dl de azeite
  • 250g de arroz carolino
  • Sal q.b.
  • Pimenta q.b.
  • salsa q.b. (para polvilhar)

Preparação:

Num bom tacho (o meu Le Creuset) faça um refogado com o azeite, a cebola e os alhos. Assim que a cebola se apresente aloirada (sem queimar) adicione a água de cozer o polvo. Deixe ferver.

Junte o arroz, mais água (quente) se for necessário, tempere com sal (cuidado porque o polvo é salgado) e pimenta. Deixe cozer 15 minutos.

Adicione o polvo (as pontas das pernas e a cabeça), deixe ferver e junte a salsa ou coentros picados.

Tape, apague o lume e deixe repousar dois minutos antes de servir.

Sirva acompanhado do polvo na frigideira 




quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Grão com massa e chouriço à Portuguesa



"Contrariamente ao que poderia supor-se, tanto o macarronete como a aletria, esta sobretudo como doce, pertencem à culinária tradicional portuguesa. É muito possível que as massas alimentícias tenham sido introduzidas em Portugal pelos numerosos cidadão italianos que desde sempre habitaram no nosso país e de que há notícias desde a 1ª dinastia. O macarrão já no início do século XVIII era mencionado nas nossas importações. Na 1ª semana do mês de Outubro de 1740, entraram no porto de Lisboa 23 navios com carga diversa, entre a qual macaroni. O consumo devia ser importante, porquanto na praça da Ribeira Velha as padeiras ombreavam com outras vendedeiras que negociavam em "letrias", e nas Ruas Nova de Jesus e Caetano Palha havia no século XVIII fábricas de aletria. A orquestra de câmara que tocou numa festa oferecida no Palácio de Queluz no dia 22 de Junho de 1767 comeu à ceia, só à sua conta, 16 arráteis (7,400 kg) de macarrão. Ainda no Palácio de Queluz, e apenas em duas refeições - jantar e ceia -, a família real e seus convidados consumiram, entre outras iguarias, uma arroba (14,680 kg) de macarrão. E no Real Colégio dos Nobres, onde a alimentação era regulada, os estatutos prescreviam que nos dias festivos, anos régios, dia da Padroeira, etc., se acrescentasse um prato de macarrão à ementa habitual."

in, Tesouros da Cozinha Tradicional Portuguesa




Ingredientes (6-8 pessoas)

500g de macarronete
350g de grão
5l de água
200g de chouriço de carne
1 cebola
1 colher de sopa de banha
1 colher de chá de colorau doce
sal e pimenta q.b.

Preparação

Coza o grão, previamente demolhado 12 horas em água fria, em água suficiente, temperada com 1g de sal por litro. Coza o macarronete na água juntamente com o chouriço. Faça um refogado com a cebola picada e a banha e junte o chouriço cortado às rodelas, o colorau e pimenta. Mexa com uma colher de pau e adicione o macarronete e o grão bem escorridos. Rectifique os temperos de sal e pimenta, deixe tomar gosto e sirva em prato fundo.


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Andy and Ben Do Portugal & Spain



Há pouco mais de um mês recebi um curioso e agradável email, que aqui partilho convosco (salvaguardando alguns intervenientes).

Hi Olivia,

I hope this email finds you well. R***** C******* from the Australian Embassy has passed on your details as Alquimia dos Tachos is one of the most exciting food blogs in Portugal. I'm working with MasterChef Australia winner and finalist Andy Allen & Ben Milbourne as they are about to depart for a trip to Portugal and Spain to film a series around food, travel, adventure and culture. (...). 

Andy & Ben will be in Lisbon between 1-3 November and in Lagos on 4-5 November and I thought there might be an opportunity for you to do an interview about food or otherwise, with Andy either prior to departure, or perhaps arrange a meeting together while he is in your country.(...).

(...)



Obviamente, fiquei muito feliz e entusiasmada com a possibilidade de um encontro com duas pessoas vindas do outro lado do mundo, para falar de gastronomia. Ainda por cima, da nossa rica gastronomia.

Conversa vai, conversa vem (ou email vai, email vem) lá fomos acertando detalhes e planeando como tudo iria acontecer.

Como puderam ler no email, Andy e Ben estiveram em Lisboa de 1 a 3 de Novembro (sábado, domingo e segunda). Por motivos pessoais, eu já tinha destinado ir nesse fim de semana a Lisboa... 
Maravilha! Tinha aí a oportunidade de juntar o útil ao agradável.

Mas (chato do mas) não aconteceu o encontro! Que lástima!!!

Os "meninos" (como lhes chama, devido à tradução, a autora do email) só puderam ir ao Mercado na segunda-feira... e por essa ocasião já eu estava no Porto... (trabalho, trabalho, trabalho) 

Bem... o importante é que ambos se dizem muito felizes com esta experiência e prometem voltar. :)


Nesta foto, o "nosso" Avillez fazendo as honras da casa

Apesar de não ter podido perguntar-lhes pessoalmente, houve uma disponibilidade fantástica para me responderem a algumas perguntas, que eu aqui vos deixo.


What is the purpose of the project Andy & Ben Do?

Back in 2012 when Ben & I were on Masterchef we made a promise to ourselves to travel to Mexico and learn more about the culture and food that we were obsessed with. We were lucky enough in 2013 to have the team and the opportunity to make this happen, and then Andy & Ben Do… was born. Being able to do that was like living the dream, and then here we are a year later able to make it happen again in Portugal and Spain, and it’s amazing. We’re really interested in sharing information around food, travel and adventure with an audience, so of course we’re filming everything and turning it into a 5 part series. Andy & Ben Do Mexico is currently on my YouTube channel, and next year Andy & Ben Do Spain & Portugal will also be there. 

Australia know Portuguese cuisine? Someone talks about it?

There isn’t a huge amount of focus on Portuguese cuisine in Australia to be honest. I guess when you’re in another country you only get a small part of the story. For example there’s a big focus in Australia on the Mexican burrito – but we went to Mexico and didn’t see one burrito! In Australia we have the Portuguese custard tart and the Portuguese chicken (butterflied with a beautiful herb rub), but you really have to seek it out to know more. That’s why we’re so exicted to be over here, discovering everything for ourselves. 

And you? Do You already knew the Portuguese gastronomic culture, or had to study a little about it?

Working in food now I know a bit more than I did before I went into Masterchef, but I was just excited about coming here and learning direct from the Portuguese people, chefs and restaurants. There’s no better way to learn.

In your opinion, the Portuguese food is...

Portuguese food is stooped in tradition but the people we met along the way, like Jose Avillez, were much more about tweaking tradition to create their own modern takes on their country’s classics. Oh and it's all seafood. If you love seafood, you'll love Portugal

Why Lisbon and Lagos?

If we had more time then we’d travel the entire stretch of Portugal, but we had to select two great places for us to get a taste of Portugal. Lisbon, as the capital, was exciting for us. We’ve just left and we had the most amazing experience. We went to the markets then cooking with Jose Avillez – for both Ben and I think was one of the best food experiences we’ve ever had. We took a helicopter tour over Lisbon too. Then we head down to Lagos and are staying in this villa and I just don’t want to ever leave. It’s on the coast, everywhere is stunning, the people are lovely. You are making it really hard for us to leave the country. I really want to come back and see more. Heaps of people on Twitter and Facebook have said we have to go to Porto next time – apparently it has a really well known food culture. It’s on my list of places to visit! We’ve been travelling with Tempo Holidays who arranged everything from Australia and they have really great local connections. While in Portugal we’ve been travelling with Cityrama and they’ve shown us such a good time. It’s been something we’ll never forget. And we’ve both probably put on 10kg since arriving!

You also visited Spain. Do you think the food is identical in this two countries?

From what I’ve seen, the difference between Spanish & Portuguese food is the traditions. For countries that are so close together, they are proud of the unique traditions that make their cuisine different. Portugal has the seafood thing nailed. Spain knows Jamon.

Before Masterchef, both had very different professions. You feel desire to return to them, or the food has assumed the lead role in your professional lives?

Absolutely – I was an electrician and Ben was a school teacher and Masterchef allowed us both to get a taste of a career and a life involved with food. I can speak for both of us when I say we’d never look back. We both love the food industry, and I can speak for both of us when I say we’d never look back.


"Obrigado Portugal!"



Get social with me

Video diaries from our Portugal trip going live soon on YouTube!






Obrigada Andy e Ben. São sempre muito bem-vindos!

Thanks Andy and Ben. You are always very welcome!


segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Queques de chá inglês / Earl Grey Muffins



"Queques de chá inglês?! Humm..." - comentário na nossa página facebook

Como já devem ter percebido, gosto de experimentar sabores diferentes do habitual.

Obviamente, tenho vários sonhos e desejos. Um deles, ou talvez o maior, seria fazer viagens gastronómicas e provar tanta coisa que sei haver noutras paragens. Sei-o pelo que leio, vejo e oiço. Fico curiosa e tento imaginar os paladares e aromas. Acontece-vos?

Numa dessas pesquisas, que tanto prazer me dão fazer, fiquei a conhecer o London Fog (também conhecido por Vanilla Tea Misto, Earl Grey Tea Latte, ou ainda Vancouver Fog).
Foi a partir desta deliciosa bebida que estes queques tiveram origem. E ainda bem!

Receita aprovada por todos e, sem dúvida, a repetir! ;)




Ingredientes:

  • 4 sacos de chá Earl Grey (usei Tetley)
  • 1 chávena (chá) de leite - quente
  • 5 colheres de sopa (75g) de manteiga 
  • 2 ovos - temperatura ambiente
  • 1 chávena (chá) de açúcar
  • 1 colher (sobremesa) de extracto de baunilha
  • 1 e 1/4 chávena (chá) de farinha para bolos
  • 1 e 1/4 colheres (chá) de fermento em pó
  • 1/4 colher (chá) de sal

Preparação:

Numa pequena panela sobre o fogão, aqueça o leite até próximo da fervura. Em seguida,verta o leite imediatamente num copo (ou outro recipiente de vidro) e junte os 4 sacos de chá (deve ser de boa qualidade) earl grey. Deixe em infusão por pelo menos 45 minutos, pressionando, de vez em quando, os sacos de chá suavemente sem os perfurar. Enquanto macera, prepare os ingredientes para as etapas seguintes.

Unte um tabuleiro de queques, ou use formas de papel adequadas para forno. Reserve.

Pré-aqueça o forno a 180 grausºC.

Peneire a farinha, o fermento e o sal para uma tigela e misture com um batedor. Reserve.

Numa batedeira, adicione os ovos, e misture (velocidade média) por cerca de 1 minuto. Em seguida, vá adicionando gradualmente o açúcar (em três incrementos) enquanto bate em velocidade média-alta cerca de 6-7 minutos, até que triplique de volume.

Quando o volume triplicar, retire da batedeira e peneire um terço da mistura de farinha sobre a bacia. Envolva a farinha suavemente, com uma espátula de borracha até toda a mistura de farinha estar incorporada na massa.

Esprema e retire os sacos de chá, juntando seguidamente os cubos de manteiga ao leite ainda morno. Isto deve derreter toda a manteiga, mas se não acontecer, reaqueça o leite juntamente com a manteiga, até que derreta. Despeje na tigela e envolva imediatamente para incorporar a mistura de chá/manteiga na massa. Junte a baunilha e certifique-se de raspar as laterais e fundo da tigela para garantir que toda a mistura se incorpora na massa.

Despeje na(s) forma preparada(s) e leve ao forno cerca de 30 minutos. Teste com um palito, que deve sair limpo do centro (tente não verificar isso muito cedo, ou muito frequentemente).

Deixe arrefecer por cerca de 20 minutos, polvilhe com açúcar em pó e sirva mornos ou frios.



domingo, 28 de setembro de 2014

Bolo de Castanha com Creme de Mascarpone



Aproxima-se a época mais uma época de castanhas e eu irei trazer algumas iguarias confeccionadas com eles delicioso ingrediente, tão português.



Eu sei que não se começa pela sobremesa... mas já me conhecem... eu adoro adoçar tudo! :D

Começo, então, por vos deixar com este de Bolo de Castanha, que é delicioso!!!






Ingredientes: 

Bolo:

  • Manteiga para untar
  • 4 Ovos grandes
  • 125g de açúcar
  • 200g de Natas para bater - Parmalat 
  • 2 colheres (sopa) de sumo de limão
  • 1 Limão – raspa
  • 125g de farinha de castanha
  • 2 Colheres de chá fermento em pó
Creme de Mascarpone:

  • 200g de queijo fresco
  • 200g de queijo Mascarpone
  • 120g de açúcar em pó
  • 1 colher (chá) de extracto de baunilha
  • 300ml de nata (para bater) - Parmalat

Preparação: 


Misture as natas com o sumo de limão e deixe repousar 30 minutos. Após este tempo, fica pronto a usar.

Aqueça o forno a 180°C. Unte uma forma de bolo redonda (20cm).
Coloque as gemas na tigela da batedeira, juntamente com o açúcar refinado e bata por 1-2 minutos até ficar claro e cremoso.
Junte o preparado de natas e sumo de limão. Salpique com a raspa de limão. Misture.
Adicione a farinha peneirada e o fermento em pó. Envolva com movimentos leves.
Bata as claras em neve até ficarem firmes e misture, cuidadosamente, com o preparado anterior.

Despeje na forma e leve ao forno por 35-40 minutos, até que o bolo esteja firme ao toque (ou um palito saia limpo).
Retire o bolo do forno e deixe esfriar na forma por 5 minutos, em seguida, desenforme e deixe arrefecer completamente sobre uma rede/grade.

Creme de Mascarpone:

No recipiente da batedeira bater o queijo creme e o queijo mascarpone até ficarem muito bem misturados.   
Adicionar a baunilha e o açúcar em pó e bater até ficar homogéneo.  
Juntar, gradualmente as natas e bater até que se formem picos e a consistência seja a desejada.
(Adicionar mais açúcar, ou natas se a consistência não estiver do seu agrado).








segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Aniversário

Hoje a comandante deste navio está de parabéns ;)

Brindemos! À Saúde e às outras coisas que nos alegram a vida!





"Existe uma parte de todos nós que vive fora do tempo.
Talvez só tomemos consciência da nossa idade em momentos excepcionais, na maioria do tempo não temos idade."

Milan Kundera

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Bolo de Maçã



A minha cozinha e as minha máquinas!


Este podia, perfeitamente, ser o título para um livro de cozinha! Como já devem ter percebido, eu adoro cozinhar... e tanto me pode apetecer fazer tudo da maneira mais tradicional, como há dias em que me apetece ter as máquinas a ajudar-me a cozinhar.

Não tenho nada contra estas ajudantes, bem pelo contrário! E ao que tenho percebido, pelo que leio e vejo aqui e ali, há muitos chefs (conceituados) a usá-las nas suas cozinhas.

O único senão destas beldades... só mesmo o preço! Embora, eu seja da opinião de que estas podem ser um investimento. Se me deixam mais tempo livre para o restante, então já estou a poupar! ;)


Bem... a "menina" de que vos quero falar hoje, chama-se Cuisine Companion e foi lançada pela Moulinex.

Com a Cuisine Companion podemos preparar desde a entrada à sobremesa. Permite cortar, picar, triturar, cozer, saltear, amassar, emulsionar, cozinhar a vapor e bater claras em castelo.

É fácil de utilizar, tem seis programas automáticos no painel de controlo, que se podem usar de forma intuitiva: Molhos, Sopas, Cozedura Lenta, Vapor, Massas e Sobremesas.



Ver aqui apresentação completa do robot.



Ingredientes:

  • 2 maçãs grandes (laminadas)
  • 5 ovos
  • 250 gr farinha para bolos (farinha com fermento)
  • 250 gr açúcar
  • 125 gr manteiga
  • 1 pitada de canela em pó
  • 1 limão (sumo)
  • 2 colheres de sopa de geleia/compota/doce (usei compota de melão)

Preparação:


na Cuisine Companion:

Lavar, descascar e laminar as maçãs. Regar com o sumo de limão e reservar.

Partir os ovos e separar as gemas das claras colocando as claras na CC e batendo-as em castelo na velocidade 9 durante 4 minutos com o acessório batedor.

Retirar as claras e sem lavar a taça, colocar as gemas e o açúcar. Bater escolhendo a velocidade 6 durante 8 minutos.
Derreter a manteiga e quando faltar 5 minutos para acabar o tempo na CC, juntá-la à gemada. A 4 minuto do fim, juntar a farinha e a canela.
Ao aviso sonoro, juntar as claras com cuidado e seleccionar a velocidade 3 durante 1 minuto.

Deitar metade da massa na forma (previamente untada) e cobrir com uma camada de maçã. Verter o restante da massa e cobrir com a maçã que sobrou.
Levar ao forno cerca de 50 minutos.
Retirar do forno, deixar arrefecer um pouco, desenformar e pincelar a maçã com a geleia/compota/doce.

Tradicional:

Bater os ovos com o açúcar até ficar uma massa cremosa. Derreter a manteiga e mistura-la ao creme anterior. Por fim juntar a farinha, peneirada, a canela e mexer tudo.

Entretanto, lavar, descascar e laminar as maçãs. Regar com o sumo de limão e reservar.

Deitar metade da massa na forma (previamente untada) e cobrir com uma camada de maçã. Verter o restante da massa e cobrir com a maçã que sobrou.
Levar ao forno cerca de 50 minutos.
Retirar do forno, deixar arrefecer um pouco, desenformar e pincelar a maçã com a geleia/compota/doce.



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...