segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Bolo de Maçã na Cuisine Companion



A minha cozinha e as minha máquinas!


Este podia, perfeitamente, ser o título para um livro de cozinha! Como já devem ter percebido, eu adoro cozinhar... e tanto me pode apetecer fazer tudo da maneira mais tradicional, como há dias em que me apetece ter as máquinas a ajudar-me a cozinhar.

Não tenho nada contra estas ajudantes, bem pelo contrário! E ao que tenho percebido, pelo que leio e vejo aqui e ali, há muitos chefs (conceituados) a usá-las nas suas cozinhas.

O único senão destas beldades... só mesmo o preço! Embora, eu seja da opinião de que estas podem ser um investimento. Se me deixam mais tempo livre para o restante, então já estou a poupar! ;)


Bem... a "menina" de que vos quero falar hoje, chama-se Cuisine Companion e foi lançada pela Moulinex.

Com a Cuisine Companion podemos preparar desde a entrada à sobremesa. Permite cortar, picar, triturar, cozer, saltear, amassar, emulsionar, cozinhar a vapor e bater claras em castelo.

É fácil de utilizar, tem seis programas automáticos no painel de controlo, que se podem usar de forma intuitiva: Molhos, Sopas, Cozedura Lenta, Vapor, Massas e Sobremesas.

Com uma capacidade para 4,5 litros, a Moulinex Cuisine Companion faz comida que dá para até seis pessoas. Vem acompanhada de um completo e interessante livro de receitas, cinco acessórios e uma colher de silicone.


Ver aqui apresentação completa do robot.








Ingredientes:

  • 2 maçãs grandes (laminadas)
  • 5 ovos
  • 250 gr farinha para bolos (farinha com fermento)
  • 250 gr açúcar
  • 125 gr manteiga
  • 1 pitada de canela em pó
  • 1 limão (sumo)
  • 2 colheres de sopa de geleia/compota/doce (usei compota de melão)

Preparação:


na Cuisine Companion:

Lavar, descascar e laminar as maçãs. Regar com o sumo de limão e reservar.

Partir os ovos e separar as gemas das claras colocando as claras na CC e batendo-as em castelo na velocidade 9 durante 4 minutos com o acessório batedor.

Retirar as claras e sem lavar a taça, colocar as gemas e o açúcar. Bater escolhendo a velocidade 6 durante 8 minutos.
Derreter a manteiga e quando faltar 5 minutos para acabar o tempo na CC, juntá-la à gemada. A 4 minuto do fim, juntar a farinha e a canela.
Ao aviso sonoro, juntar as claras com cuidado e seleccionar a velocidade 3 durante 1 minuto.

Deitar metade da massa na forma (previamente untada) e cobrir com uma camada de maçã. Verter o restante da massa e cobrir com a maçã que sobrou.
Levar ao forno cerca de 50 minutos.
Retirar do forno, deixar arrefecer um pouco, desenformar e pincelar a maçã com a geleia/compota/doce.

Tradicional:

Bater os ovos com o açúcar até ficar uma massa cremosa. Derreter a manteiga e mistura-la ao creme anterior. Por fim juntar a farinha, peneirada, a canela e mexer tudo.

Entretanto, lavar, descascar e laminar as maçãs. Regar com o sumo de limão e reservar.

Deitar metade da massa na forma (previamente untada) e cobrir com uma camada de maçã. Verter o restante da massa e cobrir com a maçã que sobrou.
Levar ao forno cerca de 50 minutos.
Retirar do forno, deixar arrefecer um pouco, desenformar e pincelar a maçã com a geleia/compota/doce.



domingo, 17 de agosto de 2014

Lulinhas saborosas



Um domingo de Verão pede pratos simples e leves. Concordam? 
E de preferência, saudáveis!

A pensar nisto tudo, preparei umas deliciosas lulas, temperadas com flor de sal (um ingrediente indispensável na minha cozinha). 

Andava há algum tempo com vontade de vos falar neste produto, mas ainda não tinha surgido oportunidade.
Bem... de hoje não passa e aqui vos deixo alguma informação sobre esta maravilha ;)

Flor de Sal


A Flor de Sal foi desde sempre consumida em Portugal pelos Marnotos (trabalhadores da salina) em sua casa. Davam-lhe o nome de “coalho” por flutuar à superfície da água tal como a nata no leite.

A Flor de Sal é composta por cristais leves, em forma de palheta, de uma brancura extrema, que se formam na superfície das pequenas peças da salina, formando uma fina película de sal que as cobre. Essa “película” é colhida diariamente, com um rodo (instrumento manual de recolha), necessitando para o efeito de perfeitas condições climatéricas.

A grande vantagem da Flor de Sal é o seu sabor, ou melhor, os sabores que esta desperta nos alimentos.

A Flor de Sal deve ser utilizada após a confecção, antes de servir, para afinar o tempero, ou na mesa para os que gostam de um pouco mais de sal, substituindo o insípido sal refinado.

A duração da época produtiva da Flor de Sal é normalmente inferior à do Sal Marinho Tradicional, resultando também numa menor produção, razão pela qual é um produto disponível em muito pouca quantidade.

Informação: http://www.necton.pt




Ingredientes:


  • 1 kg de lula pequena
  • 30ml de azeite extravirgem
  • 2 dentes de alho
  • malagueta fresca
  • flor de sal
  • 1 ramo pequeno de salsa

Preparação:

Numa frigideira grande, aquecer o azeite, juntar os alhos amassados (com casca) e deixar aquecer um pouco.
Juntar as lulas (cortadas grosseiramente) e cozinhar em fogo médio, durante cerca de 10 minutos, mexendo ocasionalmente. Temperar com a flor de sal e a malagueta cortada (se gostar menos picante, retire as sementes).
Servir as lulas, regadas com o molho de azeite e alho, salpicadas com a salsa picada.

Sugestão de acompanhamento: batata cozida; arroz thai/basmati; salada...


sábado, 16 de agosto de 2014

Tapas de melão e meloa com presunto



Sem mistérios, frescas, deliciosas e super simples de preparar estas tapas!

Bem, é claro, não descobri Roma com este melão com presunto, mas por vezes o minimalismo faz-nos voltar aos sabores e combinações simples.

Sim, às vezes podemos obter incríveis resultados, sem que para isso tenhamos que complicar a vida... 

Simples não tem que ser banal!




Ingredientes:

  • 1/2 melão
  • 1 meloa (cantalupo) 
  • fatias de presunto q.b.

Preparação:

Limpe de sementes o melão e a meloa.
Com a ajuda de uma colher (própria para o efeito) forme bolas desta fruta.
Dobre ao meio (comprimento) o presunto e enrole as duas pontas, em direcção ao centro.
Coloque as bolas de melão/meloa no meio destes rolos e segure tudo com um palito.
Sirva de imediato.


Tábua em madeira de pinho, com acabamento queimado e impregnação a óleo mineral 

Estou tão feliz com esta linda tábua, que a Depositário me enviou! Aposto que a verão aparecer, neste blog, umas quantas vezes ;)

Onde a podem comprar? Aqui: http://www.depositario.pt

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Gelado de Baunilha



Baunilha

Oriunda do México, Guatemala, Madagascar, Indonésia, Haiti, Uganda ou Costa Rica, a baunilha é um dos mais preciosos ingredientes na pastelaria.

Pessoalmente, posso afirmar-vos que este foi o melhor gelado de baunilha que algum dia provei.

Experimentem! Façam a vossa vida mais doce ;)



Ingredientes:

  • 6 gemas de ovo
  • 1 chávena (chá) de leite
  • 2 chávenas (chá) de natas
  • 3/4 chávena (chá) de açúcar
  • 1 vagem de baunilha (aberta)
  • 1 pitada de sal



Preparação:

Ferva, numa caçarola, o leite e a nata com a vagem de baunilha.

Numa tigela, adicione as gemas com o açúcar e o sal, mexa até misturar bem. Verta metade do leite na tigela e mexa. Despeje esta mistura de volta na caçarola e leve novamente ao lume, durante 5 a 7 minutos ou até a mistura engrossar.

Despeje o creme num recipiente e leve ao frigorífico até que esteja completamente frio. Coloque numa sorveteira (máquina de fazer gelado) e siga as instruções do fabricante.

Quando o gelado estiver pronto, coloque-o num recipiente e refrigere (no congelador) por pelo menos 2 horas antes de servir.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Salmão com molho teriyaki

Verão, apesar deste estar tímido, é tempo de peixe e de refeições frescas e leves. 

Desfrute ainda mais destes dias tão especiais, juntando a família e os amigos à mesa. 

Boas férias!



Ingredientes (para 2):

  • 2 Lombos de Salmão
  • sal q.b.
  • pimenta q.b. 
Molho:
  • 1 colher de chá de alho picado
  • ¼ chávena (chá) de cebolinha cortada
  • 3 colheres (sopa) de molho teriyaki Kikkoman
  • 1 colher (sopa) de óleo de amendoim
  • 1 malagueta vermelha (usei pimento picante) 
  • 2 colheres (chá) de açúcar mascavado (ou a gosto)
  • 2 colheres (sopa) de sementes de Sésamo (levemente tostadas)

Molho teriyaki Kikkoman
molho teriyaki Kikkoman

Preparação:

molho:
Numa frigideira (média) colocar o óleo, a cebola, o alho e a malagueta. Levar ao fogão e deixar amolecer um pouco, mexendo de vez em quando.
Adicionar o açúcar e deixar caramelizar (isto é muito rápido e requer cuidado). Regar com o molho teriyaki Kikkoman e envolver.
Desligar o fogão e reservar.

Temperar o salmão de sal e pimenta (a gosto). Grelhar, virando-o apenas a meio do tempo (para não o desfazer).
(Truque - quando vir que a cor que ele assume depois de cozinhado já chega a meio do filete, é a ocasião ideal para o virar).

Depois de grelhado, salpicar com as sementes de Sésamo e regar com o molho.

Sugestão de acompanhamento: arroz de brócolos e salada de folhas de agrião.



segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Bolo fofo de framboesas


Bem... hoje, por falta de inspiração (e alguma preguiça), deixo-vos apenas a receita do bolo e nenhum texto a acompahar o dito!

Ele há dias assim...


Cá Vai!

Bolo fofo de Framboesas

Ingredientes:

Bolo:
  • 8 ovos
  • 8 colheres (sopa) de açúcar
  • 8 colheres (sopa) de farinha com fermento
Recheio e cobertura:
  • 200g de Dulcis morango
  • 200ml de natas para bater
  • q.b. de framboesas
  • q.b. de amêndoa granulada (tostada)

Preparação:

Bolo:
Bata as claras em castelo e sem parar de bater acrescente as gemas, uma a uma, o açúcar e deixe bater até obter uma massa homogénea. Desligue a batedeira e misture delicadamente (com vara de arames) a farinha de trigo, para incorporar bem os ingredientes da massa. Despeje a massa numa forma redonda (usei 24 cm de diâmetro) untada e polvilhada e leve ao forno médio (180ºC), pré-aquecido, por cerca de 30 minutos ou até que a massa esteja levemente dourada. Retire do forno e deixe arrefecer.

Corte o bolo ao meio, recheie com o Dulcis morango, cubra-o com as natas batidas e decore com as framboesas e a amêndoa.
Sirva a seguir ou conserve no frigorífico.


domingo, 3 de agosto de 2014

Quiche de Salmão e Cebola roxa


Ode a cebola

Cebola,
luminosa redoma,
pétala a pétala
se formou a tua formosura,
escamas de cristal te acrescentaram
e no secreto da terra escura
se arredondou o teu ventre de orvalho.
Sob a terra
foi o milagre
e quando apareceu
o teu torpe talo verde
e nasceram
as tuas folhas como espadas no quintal,
a terra acumulou o seu poderio
mostrando a tua transparência,

e como em Afrodite o mar remoto
duplicou a magnólia
levantando os seus seios,
a terra
assim te fez,
cebola,
clara como um planeta,
e destinada
a reluzir,
constelação constante,
redonda rosa de água,
sobre
a mesa
das pobres gentes.

Generosa
desfazes
o teu globo de frescura
na consumação
fervente da panela,
e a tira de cristal
ao calor aceso do azeite
se transforma em encrespada pena de ouro.

Também recordarei como fecunda
a tua influência o amor da salada,
e parece que o céu contribui
te dando fina forma de granizo
celebrando a tua claridade picada
sobre os hemisférios de um tomate.

Mas ao alcance
das mãos do povo,
regada com azeite,
pulverizada
com um pouco de sal,
matas a fome
do peão no duro caminho.
Estrela dos pobres,
fada madrinha
embrulhada
em delicado
papel, sais do solo,
eterna, intacta, pura
como semente de astro,
e ao te cortar a faca na cozinha
sobe a única lágrima
sem dor.
Fizeste-nos chorar sem nos afligir.
Eu enquanto existir celebrarei, cebola,
Mas para mim és
mais formosa que uma ave
de penas cegadoras,
és para os meus olhos
globo celeste, taça de platina,
dança imóvel
de anémona nevada

e vive a fragrância da terra
na tua natureza cristalina.


Pablo Neruda



Ingredientes:

  • 1 lombo de salmão
  • 1 cebola roxa
  • massa folhada (usei de compra)
  • 1 ramo de espinafres
  • 2 colheres (sopa) de queijo creme
  • 1/2 limão (sumo)
  • sal e pimenta q.b.
  • ervas aromáticas secas (a gosto)
  • 2 ovos
  • 200ml de natas (para culinária


Preparação:

Partir o salmão em pequenos quadrados e temperar com sal, pimenta, ervas aromáticas e sumo de limão. Deixar marinar enquanto prepara o restante.

Num tacho, sem água, colocar os espinafres lavados e arranjados. Levar a lume brando e deixá-los "murchar", durante 2 ou 3 minutos. Retirar do fogão, espremer bem e misturar com o queijo creme. Reservar.

Estender a placa de massa sobre a forma e picar o fundo com um garfo. Distribuir os espinafres com queijo e os pedaços de salmão pela base. Dispor as rodelas de cebola roxa por cima dos ingredientes anteriores.

Bater as natas, juntamente com os ovos e regar, por cima do recheio.



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...