segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Rabanadas da minha mãe

É Dia de Natal

Chove. É dia de Natal.
Lá para o Norte é melhor:
Há a neve que faz mal,
E o frio que ainda é pior.

E toda a gente é contente
Porque é dia de o ficar.
Chove no Natal presente.
Antes isso que nevar.

Pois apesar de ser esse
O Natal da convenção,
Quando o corpo me arrefece
Tenho o frio e Natal não.

Deixo sentir a quem quadra
E o Natal a quem o fez,
Pois se escrevo ainda outra quadra
Fico gelado dos pés.

Fernando Pessoa

 

  Estas belezinhas foram feitas pela Mami ;)

 

Ingredientes:


  • 1 pão tipo cacete
  • 1 litro de leite
  • 4 colheres (sopa) de mel
  • 3 paus de canela
  • 1 colher (chá) de canela em pó
  • 10 ovos
  • óleo q.b. (para fritar)
  • açucar em pó q.b.
  • canela em pó q.b.


Calda:
  • 3 cálices de vinho do Porto
  • 1 pau de canela
  • 2 colheres (sopa) de mel

Preparação:

 Partir o cacete, em rodelas, com uma espessura de aproximadamente "dois dedos".

Calda do leite: Ferver o  leite, juntamente com o mel e a canela. Reservar.

Numa bacia colocar as fatias do pão (cerca de 5 de cada vez), lado a lado, e regar com a calda de leite.
De seguida passar o pão no ovo, bem batido, e levar a fritar no óleo (que deve cobrir metade do pão).

Retirar da frigideira e colocar num recipiente. Polvilhar com a mistura de açúcar e canela.

Calda de vinho do Porto: Ferver o vinho, juntamente com o mel e a canela.

Colocar as rabanadas numa travessa (funda) e regar com a calda de vinho do Porto.



5 comentários:

Gosto de o/a ter por cá! Não vá embora sem deixar o seu comentário ;)