quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Grão com massa e chouriço à Portuguesa



"Contrariamente ao que poderia supor-se, tanto o macarronete como a aletria, esta sobretudo como doce, pertencem à culinária tradicional portuguesa. É muito possível que as massas alimentícias tenham sido introduzidas em Portugal pelos numerosos cidadão italianos que desde sempre habitaram no nosso país e de que há notícias desde a 1ª dinastia. O macarrão já no início do século XVIII era mencionado nas nossas importações. Na 1ª semana do mês de Outubro de 1740, entraram no porto de Lisboa 23 navios com carga diversa, entre a qual macaroni. O consumo devia ser importante, porquanto na praça da Ribeira Velha as padeiras ombreavam com outras vendedeiras que negociavam em "letrias", e nas Ruas Nova de Jesus e Caetano Palha havia no século XVIII fábricas de aletria. A orquestra de câmara que tocou numa festa oferecida no Palácio de Queluz no dia 22 de Junho de 1767 comeu à ceia, só à sua conta, 16 arráteis (7,400 kg) de macarrão. Ainda no Palácio de Queluz, e apenas em duas refeições - jantar e ceia -, a família real e seus convidados consumiram, entre outras iguarias, uma arroba (14,680 kg) de macarrão. E no Real Colégio dos Nobres, onde a alimentação era regulada, os estatutos prescreviam que nos dias festivos, anos régios, dia da Padroeira, etc., se acrescentasse um prato de macarrão à ementa habitual."

in, Tesouros da Cozinha Tradicional Portuguesa




Ingredientes (6-8 pessoas)

500g de macarronete
350g de grão
5l de água
200g de chouriço de carne
1 cebola
1 colher de sopa de banha
1 colher de chá de colorau doce
sal e pimenta q.b.

Preparação

Coza o grão, previamente demolhado 12 horas em água fria, em água suficiente, temperada com 1g de sal por litro. Coza o macarronete na água juntamente com o chouriço. Faça um refogado com a cebola picada e a banha e junte o chouriço cortado às rodelas, o colorau e pimenta. Mexa com uma colher de pau e adicione o macarronete e o grão bem escorridos. Rectifique os temperos de sal e pimenta, deixe tomar gosto e sirva em prato fundo.


3 comentários:

  1. Uma verdadeira refeição de conforto. Deve ter ficado uma delícia.


    ______________________
    Ana Teles | blog: Telita na Cozinha

    feedly - bloglovin' - Facebook


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Ana! É verdadeiramente reconfortante, este prato. E delicioso ;-)

      Excluir
  2. Que bom aspeto :) É mesmo tradicional! :)

    ResponderExcluir

Gosto de o/a ter por cá! Não vá embora sem deixar o seu comentário ;)