segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Coelho guisado simples à maneira da Porcalhota


Coelho guisado simples à maneira da Porcalhota

Estremadura


A vila da Porcalhota, hoje integrada na Amadora, era, no século XIX, em que não existia comboio, paragem quase obrigatória nas então longas jornadas para quem ia de Lisboa a Sintra. Outros deslocavam-se expressamente até lá com o propósito de saborear o coelho manso guisado à maneira da Porcalhota, que gozava de grande fama, sobretudo o cozinhado na locanda do Pedro da Porcalhota. Em Os Maias, na célebre ida a Sintra, Eça de Queirós menciona este célebre prato nos seguintes termos: "O maestro desembaraçou-se do seu grande cache-nez. Depois, encalmado, despiu o paletó e declarou-se morto de fome. Felizmente estavam chegando à Porcalhota. O seu vivo desejo seria comer o famoso coelho guisado [...]." Eram três as preparações do coelho à maneira da Porcalhota: coelho guisado simples, coelho guisado com batatas e coelho guisado com arroz.

Tempo de preparação: 35 minutos
Tempo de cozedura: 1 h. 20 min.

(4-6 pessoas)


Ingredientes:

  • 1 coelho com +- 1,250 kg, depois de limpo
  • 1,5 dl de vinho branco
  • 2 dl de caldo de carne
  • 4 tomates
  • 1 colher de sobremesa de salsa picada
  • 30 g de banha
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 1 cebola grande
  • 1 dente de alho
  • sal e pimenta q.b.


Prepare o coelho, guardando todo o sangue, e corte-o, de preferência desconjutando os ossos, tanto quanto possível pelas articulações. leve ao lume numa caçarola grande, na qual os pedaços de coelho não se sobreponham, a banha e o azeite; em fervendo, introduza os bocados do coelho, corando-os de todos os lados a fogo vivo, cerca de 10 a 15 minutos. 
Reduza em seguida para lume brando e acrescente 1 dl de vinho, o caldo, os tomates aos pedaços, sem pele nem sementes, a cebola picada miúdo, o alho esmagado, a salsa, sal e pimenta e o sangue do coelho que guardou numa tigela com 0,5 dl de vinho branco. 
Tape bem a caçarola e deixe cozinhar cerca de 1 hora a lume brando. Rectifique os temperos e sirva bem quente.


do Livro: Tesouros da Cozinha Tradicional Portuguesa

10 comentários:

  1. Adoro coelho mas como por norma só eu como é rarissimo fazer. :-(

    Beijinhos e boa semana,
    Clarinha
    https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2016/09/festa-regresso-as-aulas-e-um-bolo-de.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, assim não é justo. A cozinheira é que manda! 😊
      Ou devia...
      Beijinhos e boa semana 😉

      Excluir
  2. Yummmmm adoro coelho, seja de que forma for, por isso quantas mais receitas tenha na manga, mais feliz eu fico!!
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também é uma carne bastante apreciada, por mim ;)
      Beijihos, Ruth

      Excluir
  3. Gosto imenso de coelho apesar de não fazer muitas vezes!
    Adoro a carne!
    Gostei imenso da receita, não conhecia, nem a história :)
    Ficou com óptimo aspecto.
    Um beijinho

    ResponderExcluir
  4. Que nome engraçado. Gosto de coelho. Não é a minha carne preferida mas de vez em quanto como. Parece-me bastante bem esta receita.
    Beijinho!!!

    Bimby & SAbores da Vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tânia ;)
      Também achei muita graça ao nome :)
      A receita é simples e deliciosa. Aconselho!
      Beijinho

      Excluir
  5. Um prato famoso que nunca provei! Com esta receita será fácil corrigir essa falha :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cá fico à espera de saber como correu a experiência ;)
      Beijinhos e boa semana!

      Excluir

Gosto de o/a ter por cá! Não vá embora sem deixar o seu comentário ;)