terça-feira, 28 de setembro de 2021

Doce de amora silvestre

 


 
"Num dia quente de verão, uma alegre cigarra estava a tocar o seu violão"

Mas esta formiga andou ligeirinha na sua labuta! É que as amoras silvestres vão-se num sopro... e se fizesse como a cigarra agora não haveria doce para ninguém!

 

 
E por falar em doce, deixo aqui algumas dicas acerca da reutilização dos frascos e da preparação dos mesmos para usar nas compotas.

As compotas ou doces podem durar anos, desde que se usem frascos devidamente esterilizados e se cumpra o rácio de, pelo menos, 800g de açúcar para 1 kg de fruta. O açúcar conserva e torna o doce menos perecível. As compotas feitas com menos açúcar devem ser guardadas no frigorífico e consumidas mais rapidamente, pois não vai aguentar muito tempo.
 
Cá em casa guardo todos os frascos de vidro (com tampa metálica - isto é importante) que ficam vazios, para depois os usar quando faço doce. 
Ponho-os de molho para amolecer o rótulo, que depois retiro. Quando têm cola é mais difícil, mas deito no esfregão um pouco de líquido de limpeza e bicarbonato. Sai tudo! Por fim lavo-os na máquina da loiça, juntamente com as tampas.

Antes de usar, esterilizo os frascos e tampas. Há várias formas de o fazer, mas o importante é que sejam submetidos ao calor para eliminar possíveis bactérias (que ao entrar em contacto com o doce o iriam decompor).
Podem ser colocados numa panela com água a ferver, deixando depois secar antes de os utilizar. Outra opção é colocá-los no microondas durante 1 ou 2 minutos, retirando-os depois com cuidado e utilizando-os de seguida. Se a quantidade for maior e não couber no microondas, então o forno é uma boa alternativa. As tampas, o que costumo fazer (por indicação de uma amiga) é limpá-las muito bem com álcool, sobretudo na zona da borracha (vedante). Mas podem ser fervidas!

Depois de fazer a compota e encher os frascos, feche-os ainda quentes e vire-os de "cabeça para baixo" até arrefecerem completamente. Isto vai permitir criar um vácuo natural que ajudará a conservar o doce.

Outra alternativa para criar vácuo e conservar o doce mais tempo é colocar os frascos numa panela, e encher com água quente. Depois é ferver 15 minutos e deixar os frascos arrefecer na água antes de os retirar e limpar.
 
Por fim, convém etiquetar os frascos para saber de que se trata o seu conteúdo e a data em que foi feito. Se fizerem para oferecer (esta é a parte boa), decorem-nos usando a imaginação à vontade.

Por fim, guarde os frascos nem local fresco e seco até à altura de consumir, ou de oferecer :)
 
 
Boas compotas e que o nosso outono seja doce! ❤️

 

 

Ingredientes:

  • 1 Kg de amoras silvestres
  • 700g de açúcar


OBS.: - a cada quilo de amoras junte de 700g a 1 Kg de açúcar. Maior quantidade de açúcar, melhor conservação do doce.

Preparação:

 
Lave as amoras, coloque-as num tacho, cubra com o açúcar e tape.
 
Quando o açúcar se dissolver, e formar uma calda tipo xarope, leve ao lume cerca de duas horas.
Após esse tempo, verta num coador de rede e esprema muito bem (processo simples, mas um pouco moroso), até restarem apenas as sementes no coador.
 
Deite o doce, ainda quente, em frascos esterilizados, tape e vire-os ao contrário até arrefecer.
 
 

terça-feira, 7 de setembro de 2021

Creme de coco e laranja


"wake me up when september ends"


Nas férias das férias é difícil controlar a gula, concordam?

Bem tentei! Mas como não aguentava mais, lá tive que fazer uma sobremesa... vá... mais levezinha do que as do costume e nem por isso menos deliciosa.

Os primeiros dias do mês são os mais "puxaditos", até nos voltarmos a acomodar na rotina do dia-a-dia. 

Desejo a todos, como para mim e os meus, um bom regresso ao trabalho, escola, afazeres e lazeres. Que seja um Bom setembro!

Abraços e beijinhos ;)

 



 

Ingredientes:

 
  • 250 ml bebida de coco (tipo Alpro)
  • 25 ml sumo de laranja
  • 1 colher (sopa) de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de amido de milho
  • 2 gemas de ovo (pequenas)
  • 1 casquinha de laranja (sem a parte branca)
  • 1 pau de canela
 

Preparação:

Numa caçarola junte a bebida de coco, o açúcar, o amido e mexa bem até dissolver. Adicione as gemas (usei o coador) e mexa novamente. Junte a casca de laranja, o pau de canela e o sumo de laranja (usei o coador).
Leve ao lume brando e mexa sempre até engrossar e levantar fervura.
Verta para taças, polvilhe com canela ou um pouco de açúcar (usei amarelo) e torre.
 
 
 
NOTA: rendeu 3 taças pequenas. Pode duplicar (ou ajustar) os ingredientes para obter maior quantidade.

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Tiramisu

 


Agosto, "tiramisu" do mau tempo da frente!  

Que seja muito bem vindo o mês tão ansiado por tantos. Boas férias ⛱️🏖️☀️

Como fazer esta deliciosa sobremesa 👇
 

Ingredientes:

  • 250g de queijo mascarpone
  • 5 gemas + 80g de açúcar
  • 4 claras + 40g de açúcar (metade baunilhado)
  • 20 palitos "La reine"
  • 4 cafés expresso (longos)
  • 3 colheres (sopa) de rum escuro [devia ser Amareto, mas não tinha]
  • Cacau em pó (para polvilhar)

Preparação:

Separe as gemas das claras.
Bata as gemas com o açúcar até a mistura ficar esbranquiçada. Adicione o queijo Mascarpone e misture bem.
Bata as claras em castelo (vá adicionando o açúcar aos poucos) e junte-as lentamente ao preparado anterior.
Misture o café frio e o rum numa taça e embeba os palitos de La Reine.
Coloque metade dos palitos no fundo de uma taça, cubra-os com metade do preparado feito com os ovos, coloque o resto dos palitos e cubra tudo com o que sobra do preparado.
Deixe repousar no frigorífico durante pelo menos 6 horas (o ideal é deixar repousar 12 horas).
Antes de servir, polvilhe o Tiramisù com o cacau em pó usando uma peneira.

domingo, 1 de agosto de 2021

Travesseiros de bacalhau

 


 

Os olhos também comem.

E um prato colorido até nos alegra o dia! 
 
Já vos falei da minha horta? Bem... é mais uma mini horta, mas é um mimo :)
É uma hortinha de varanda e, como devem imaginar, não há espaço para muito. Mas bem aproveitado dá para ter as aromáticas e mais umas coisinhas. Um dia destes tiro fotos a tudo e faço uma publicação para vos mostrar estes meus amores. ;)

 

 


 

Ingredientes:

 
  • 1 posta de bacalhau demolhado
  • 500ml de água
  • 300ml de leite
  • 100ml azeite
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • salsa picada q.b.
  • cebolinho picado q.b.
  • sal e pimenta q.b.
  • q.b. de massa filo
  • q.b. de azeite (para pincelar a massa filo)

Molho branco (bechamel):

  • 250ml de leite (o que usou para escaldar o bacalhau) 
  • 250ml de água (a que usou para escaldar o bacalhau) 
  • 50g de farinha 
  • q.b. de sal
  • q.b de pimenta (de preferência de moinho)
  • q.b. de noz moscada 
  • 50g de manteiga
 

Preparação: 

 

Coloque o bacalhau num tacho e cubra-o com água a ferver. Tape o tacho, cubra com um pano de cozinha e deixe ficar assim durante 20 minutos.

Retire o bacalhau para um prato, deixe-o arrefecer um pouco e desfaça-o em lascas. Deite as peles e as espinhas na água que ficou no tacho e ferva durante uns 5 minutos. Coe a água e reserve-a. 

Cubra as lascas de bacalhau com o leite bem quente e deixe ficar abafado durante cerca de 1 hora. Após este tempo, coe o leite e reserve-o para preparar o molho branco.

Coloque o leite, água, farinha, sal, pimenta e noz-moscada na taça do robot de cozinha, munida do acessório batedor. Programe velocidade 7, 1 minuto. Junte a manteiga e programe a 90 °C na velocidade 4 durante 8 minutos. (Se não tiver robot, faça num tacho mexendo com vara de arames).

Pique a cebola, os dentes de alho e leve a alourar ligeiramente no azeite. Junte o bacalhau, bem escorrido e desfiado, e mexa, sem deixar refogar. Verifique o sal e tempere com uma pitada de pimenta (moída na ocasião). Regue com o molho branco e envolva tudo. Salpique com o cebolinho e a salsa, ambos picados. Mexa, retire do lume e deixe arrefecer.

Corte as folhas de massa filo em 4 partes (a meio e novamente a meio). Estenda uma parte (1/4 da folha de origem), pincele com azeite e sobreponha a outra parte igual [usei meia folha para cada rolo].

Num dos lados, deixando livre cerca de dois dedos a toda a volta, coloque 1 colher (sobremesa) de recheio de bacalhau. Pincele com azeite, volte as laterais da folha para dentro e enrole a massa até obter um rolo. Repita a operação até esgotar os ingredientes.

Pincele, levemente, a superfície dos rolos com azeite e leve ao forno pré-aquecido a 180º, durante cerca de 15 minutos, ou até estarem dourados. 


NOTA: a quantidade de molho branco deve ser adequada ao bacalhau que tiver no tacho. Este recheio deve ficar cremoso, mas não demasiado pastoso.

 


 

segunda-feira, 26 de julho de 2021

Queijadas de queijo fresco

 



Fresco, como este julho!





 

Queijadas de queijo fresco



Ingredientes:


  • 200g de queijo fresco
  • 400 ml de leite
  • 40g de manteiga
  • 300g de açúcar
  • 75g de farinha de trigo
  • 5 ovos
  • 1 pau de canela
  • 1 casca de laranja




Preparação:



Ligue o forno a 180°C.

Unte 12 formas para queijadas com manteiga. 

Leve ao lume um tacho com o leite, o pau de canela, a raspa da laranja, a manteiga e o açúcar. Quando ferver retire do fogão e deixe repousar uns minutos, até amornar.

Num recipiente bata o queijo fresco com os ovos até obter uma mistura homogénea. Junte o leite e mexa. Peneire a farinha e envolva.

Distribua o preparado pelas forminhas e leve ao forno durante 25 a 30 minutos ou até estarem douradas.

Retire do forno, deixe-as arrefecer e desenforme.

quinta-feira, 15 de julho de 2021

Doce de ameixa e Vinho do Porto


 


 

E se a vida te der ameixas?


Não fazes limonada... mas podes fazer um docinho bem delicioso e versátil! Tanto me imagino a comê-lo em combinações doces, como em algumas salgadas... ou apenas à colherada. ;)




Ingredientes:


  • 1 Kg de ameixa vermelha
  • 3/4 chávena de vinho do Porto
  • sumo de 1/2 limão
  • 1 chávena de água
  • 1 pau de canela
  • 2 chávenas de açúcar de cana
  • 1 chávena de açúcar mascavado claro

 

Preparação:

Corte as ameixas ao meio e retire o caroço. 

Disponha, as metades, num tacho e adicione o vinho do porto, o sumo de limão, a água e a canela. Leve o tacho ao fogão, em lume baixo e deixe ferver. 

Quando as cascas das ameixas começarem a separar-se da fruta, adicione o açúcar. Deixe cozinhar durante cerca de 45 minutos, ou até atingir a consistência desejada. 

Guarde em frascos de vidro esterilizados e feche bem com a tampa. Vire-os com a tampa para baixo, até arrefecer.

Armazene em local seco e fresco. Depois de aberto, guarde no frigorífico.

 




 


NOTA: pode usar apenas açúcar branco e a qualidade de ameixa que quiser ou tiver.

quarta-feira, 14 de julho de 2021

Massa Easy Speedy

 


Desperdício ZERO!

 
Combater o desperdício alimentar promove um futuro mais sustentável. Na minha cozinha já nem é obrigação, mas um estilo de vida.
 
As "sobras" e a falta de tempo são uma boa combinação, pois estimulam a criatividade.
Se juntarmos a isso a vontade de fazer refeições mais ligeiras para o dia-a-dia... perfeito!
 
Usem o que houver para gastar! Corram o frigorífico, armários, horta, vasinhos, etc... e de certeza farão uma refeição bem interessante
 
Claro que tendo o equipamento certo, a tarefa será mais fácil. E, para isso, a Easy Speedy da Tupperware Portugal tem sido fantástica. Estou totalmente rendida!
 
Basicamente deita-se tudo para o copo (que ainda por cima é medidor) e é só mexer! Rápido e super eficiente.
 
 
 

 
 
 

Ingredientes:


  • 1 taça de massa cozida (adequar à quantidade necessária)
  • 2colheres (sopa) de azeite
  • 3 dentes de alho
  • 1 tira de pimento vermelho (usei assado)
  • 3 ovos
  • q.b. de sal e pimenta
  • q.b. de ervas aromáticas frescas (usei cebolinho, manjericão e tomilho)
  • q.b. de ervas aromáticas secas (usei oregãos)
  • 6 azeitonas pretas (cortadas em pedaços)
  • q.b. de queijo ralado (usei grana padano)

Preparação:

 
No copo da Easy Speedy coloque os ovos, sal, pimenta, ervas aromáticas, azeitonas e queijo. Coloque a tampa, munida das varas, e rode até obter uma mistura homogénea. (Isto é mesmo rápido!)

Leve ao lume uma frigideira com o azeite, o alho laminado e deixe-o estalar ligeiramente. Adicione o pimento, laminado fino, e mexa. Adicione a massa e mexa.
Regue com a mistura de ovos e envolva tudo muito bem. Deixe cozinhar o ovo até que consiga virar a "omelete", de forma a cozer dos dois lados.
 
 
NOTA: Pode variar o tipo de massa, queijo, ervas aromáticas e outros ingredientes (camarão, frango, fiambre, presunto, etc.)


segunda-feira, 12 de julho de 2021

Torta de laranja

 

 

 
 
Quem resiste a uma fatia de torta de laranja? 🍊
Esta é muitíssimo apreciada cá por casa 🤤😋
 
 

Ingredientes:


  • 12 ovos
  • 2 laranjas
  • 400g de açúcar
  • 50g de farinha (usei T65)
  • 15g de fermento
  • 40g de manteiga
 
 

Preparação:


Numa taça coloque um coador de rede (opcional) e sobre ele deite os ovos. Deixe-os escorrer para a taça enquanto prepara o restante.

Raspe as duas laranjas e, de seguida, extraia o sumo de ambas. Reserve.

Num recipiente coloque o açúcar, farinha, fermento e envolva com vara de arames. Junte a raspa de laranja e envolva. Adicione o sumo e mexa bem até obter um creme. Verta, no creme anterior, os ovos a pouco e pouco, mexendo sempre.
Por fim misture a manteiga derretida (sem a ferver) e envolva tudo.

Deite a massa (aparelho) num tabuleiro (usei o do forno) untado e forrado com papel vegetal. Leve ao forno pré-aquecido a 180⁰C, durante cerca de 30 minutos.
Depois de cozida, vire o tabuleiro sobre papel vegetal, bem polvilhado de açúcar, e enrole de imediato.

segunda-feira, 28 de junho de 2021

Bolo de Coco sem farinha

 


 

Paraíso, precisa-se...

Fartinhos, que andamos, já merecíamos! Ou não?


Photo by Alexandr Podvalny from Pexels



Bolo de Coco, húmido, fofo e sem farinha

 

Ingredientes:

 
  • 395g de leite condensado
  • 200ml de leite de coco
  • 4 ovos inteiros
  • 200g de coco ralado
  • 1 colher (sob.) de aroma de baunilha (opcional)
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
 

Preparação:

Pré aqueça o forno a 180°C.
 
Unte uma forma com óleo de coco (pode ser manteiga) ou forre-a com papel vegetal.
 
Deite no copo do liquidificador a lata de leite condensado, o leite de coco, os ovos inteiros, o coco ralado e a essência de baunilha. Bata durante 2 minutos até obter uma mistura homogénea. Diminua a velocidade, acrescente o fermento em pó e bata por mais 15 segundos até misturar.
 
Leve ao forno e deixe cozinhar 35min ou até o bolo dourar levemente (teste com palito).
Espere amornar, desenforme e decore com açúcar em pó ou coco ralado.
 
 
NOTA: se não tiver liquidificador bata os ovos com os leites e por fim adicione o coco e o fermento.

terça-feira, 1 de junho de 2021

Creme de abacaxi com bolacha de manteiga e merengue suiço

 


Plano B!

O plano A era uma linda tarte de abacaxi... mas nem sempre sai como planeado, pois não?

Tudo começou com um abacaxi extremamente maduro que ameaçava não esperar mais nenhum dia. Resolvi espremê-lo na centrifugadora para beber o sumo, mas quando vi a quantidade que rendeu decidi fazer uma sobremesa.

Ocorreu-me fazer um creme para rechear uma tarte merengada, semelhante à tarte de limão. E isso correu bem, já que o creme ficou delicioso! No entanto, notei que ficou um pouco mais fino que o creme de limão... mas levei-o ao frigorífico e achei que ao arrefecer ficaria mais consistente.

No dia seguinte preparei e levei ao forno a bolacha/base da tarte, porque era isso que eu achava que ia sair dali. E, entretanto, fiz o merengue suiço para montar a dita.

É agora que entra o plano B! Retirei o creme do frigorífico e percebi que continuava mais fino do que eu queria para rechear a tarte. Parti a bolacha/base e fiz camadas com ela e o creme de abacaxi em taças, que cobri com o merengue.

Não era o que queria, mas nem por isso ficou pior! 


Sugestão (também para mim): juntar uma folha de gelatina ou pectina ao creme para o "prender".

 



 

Creme de abacaxi com bolacha de manteiga e merengue suíço

 

Ingredientes

 

bolacha/massa (sablée):
  • 1 e 3/4 chávena (chá) de farinha de trigo
  • 100 g de manteiga fria em cubos
  • 3 colheres (sopa) de açúcar
  • 1 ovo
 creme de abacaxi:
  • 8 gemas
  • 1 chávena (chá) de açúcar
  • 1/2 chávena de sumo de abacaxi (usei a centrifugadora)
  • 100 g de manteiga fria em cubos
merengue suíço:
  • 3 claras
  • 1 chávena (chá) de açúcar


Preparação:


Bolacha: Numa tigela, misture a farinha com o açúcar. Acrescente a manteiga fria em cubos e misture até formar uma farofa. Junte o ovo e amasse até formar uma massa lisa e macia.
Modele a massa numa bola e achate levemente para formar um disco. Embale com película e leve ao frigorífico por, no mínimo, 30 minutos. 
 
Ao fim deste tempo (ou quando for utilizar) retire a massa do frigorífico e estenda-a com o rolo da massa. Forre uma forma de tarte com a massa (não precisa de untar), pique o fundo com um garfo e leve-a ao frigorífico enquanto pré-aquece o forno a 180ºC.
Retire-a do frio, tape com papel vegetal e encha o fundo da forma com feijões. Leve a massa a cozer cerca de 15 minutos tapada e mais 10 minutos destapada (sem o feijão).




Creme: Sobre uma caçarola, peneire as gemas, junte o açúcar e misture bem com um batedor de arames para dissolver. Adicione o sumo de abacaxi e mexa.
Leve a caçarola ao fogo baixo e mexa com uma espátula de silicone por cerca de 10 minutos até engrossar levemente. Retire do fogão.
Com o creme ainda quente, acrescente os cubos de manteiga gelada aos poucos, mexendo rapidamente com o batedor de arame a cada adição para incorporar.
Deite numa taça e cubra com película, em contacto com o creme. Deixe amornar e leve ao frigorífico por pelo menos 20 minutos antes de montar a tarte (se preferir, prepare o creme no dia anterior).
 

Merengue: Leve uma panela pequena com água ao fogo médio - ela servirá de base para o banho-maria.
Numa tigela de vidro refractário coloque as claras e o açúcar. Encaixe a tigela na panela e mexa com um batedor de arame por cerca de 4 minutos, até ficar um creme liso.
Transfira-o para a batedeira e bata em velocidade alta por cerca de 10 minutos, ou até esfriar e formar um merengue firme e brilhante. 
 
 

 


Esmague, grosseiramente, a bolacha (base) e faça camadas alternadas com o creme dentro de taças.
Distribua o merengue pela superfície das mesmas e leve ao forno, no grill, para tostar um pouco (ou use maçarico).

segunda-feira, 17 de maio de 2021

Bolo de chocolate com ganache


 

 

 

 Cho.co.la.te.ra.pia! 🤎🍫

 
Come chocolates, pequena;
Come chocolates!
Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates.
Olha que as religiões todas não ensinam mais que a confeitaria.





Ingredientes


Bolo:
  • 100g chocolate Oreo Milka*
  • 100g chocolate 70% cacau
  • 2 colheres sopa de manteiga
  • 3/4 chávena (chá) de açúcar mascavado
  • 4 ovos
  • 3/4 chávena (chá) de farinha
  • 1 colher (chá) de fermento

Ganache:

  • 100g de chocolate 70% cacau
  • 100ml de natas 
  • 1 colher (sopa) de manteiga


*pode usar outro chocolate e/ou os 200g de um só tipo.

 

Preparação: 

 

Bolo: Numa taça coloque o chocolate, a manteiga e leve ao microondas 1 minuto. Retire e mexa até que tudo se dissolva bem.

Noutra taça coloque os ovos, o açúcar e mexa bem com a vara de arames. Junte o chocolate derretido e mexa.
Adicione a farinha, o fermento e envolva tudo.

Verta a massa numa forma untada com manteiga e polvilhada com cacau. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante cerca de 30 minutos.

Desenforme e deixe arrefecer.

Enquanto o bolo arrefece prepare a ganache de chocolate:

Numa taça coloque o chocolate, as natas, a manteiga e leve ao microondas 1 minuto. Retire e mexa até que tudo se dissolva bem. Deixe arrefecer, coberto com uma película aderente.
Depois de fria bata (com batedeira) até obter uma mousse, com a qual vai rechear e cobrir o bolo.

domingo, 2 de maio de 2021

Bolo de cacau e frutos secos

Feliz Dia da Mãe, Querida Filha.

Obrigada pelo bolo lindo e delicioso que fizeste para o nosso dia!

 

 

Jan Pietruszka / Getty Images

 

sábado, 1 de maio de 2021

Bolo de urtigas


 

 

E mandar tudo às urtigas? 🌿

 
Muitas vezes vista como uma erva daninha, a urtiga é considerada, desde os tempos antigos, um remédio para aliviar muitas doenças. Repleta de nutrientes, é um verdadeiro aliado da saúde e um segredo de beleza bem guardado. Para o convencer das mil virtudes desta planta injustamente desacreditada, apresentamos aqui 6 benefícios da urtiga para o seu bem-estar.
 

#1 Tonificante e Fortificante

A urtiga contém muitos nutrientes que irão estimulá-lo sem demora. Seis vezes mais rica em vitamina C do que a laranja, também contém vitaminas A, B, E e K. Também é rica em minerais: sílica, magnésio, cálcio, potássio, zinco, fósforo e muitos mais . A urtiga tem um teor significativo de ferro em particular: contém duas vezes mais ferro do que a carne! Uma verdadeira vantagem para quem prefere uma dieta baseada em vegetais, pois a vitamina C contida na urtiga promove a absorção de ferro. É provavelmente por isso que a urtiga é considerada um remédio para anemia leve. Consumida como uma cura, na forma de chá de ervas ou cápsulas, a urtiga pode ajudar a reduzir a fadiga temporária e estimular o sistema imunológico.

#2 Fonte de proteína completa

Com 8 gramas de proteína por 100 gramas, as folhas frescas de urtiga são uma boa fonte de proteína vegetal. Urtica Dioica (seu nome científico) tem o suficiente para competir com fontes de proteína animal. Contém 8 aminoácidos essenciais que facilitam a assimilação das proteínas pelo organismo. Para se beneficiar desses benefícios nutricionais, a urtiga pode ser consumida diariamente, cozida como uma verdura, na forma de sopa, quiche, omelete, pesto, manteiga, pudim ou até mesmo um bolo.

#3 Alivia dores nas articulações

É anti-inflamatório, “desintoxicante” e mineralizante, alivia dores nas articulações, artrite e reumatismo. Além disso, as suas propriedades diuréticas promovem a eliminação do ácido úrico, cujo acúmulo pode causar ataques de gota.

#4 Acalma lesões na boca e garganta

A infusão de urtiga, usada como gargarejo, ajuda a aliviar pequenas dores de garganta. Na forma de enxaguatório bucal, seria um grande aliado para se livrar das aftas e de outras lesões menores que afetam a boca.

#5 Promove uma pele saudável

Graças ao seu conteúdo mineral e às suas propriedades purificantes, a urtiga ajuda a tratar o eczema, a psoríase, mas também a acne. Consumido regularmente ou administrado como uma cura, o chá de urtiga ajuda a restaurar a saúde da pele. A infusão de urtiga também pode ser aplicada na pele com uma compressa.

#6 Fortifica as unhas e o cabelo

O seu cabelo e unhas estão com ar frágil? Faça uma cura para urtigas na forma de chá de ervas, cápsulas ou simplesmente consumida como vegetal. Rica em vitaminas e nutrientes, a urtiga limita a quebra das unhas, a queda de cabelo e até a calvície. Também o ajudará a ter um cabelo mais brilhante e um couro cabeludo menos oleoso. Para alcançar esses efeitos altamente desejáveis, use também a urtiga externamente como máscara, champô ou loção.

Disponível em abundância na nossa região, barato e dotado de muitos benefícios, a urtiga é definitivamente um superalimento para testar sem demora. Vendido comercialmente na forma de cápsulas, pó ou cosméticos, também pode ser colhido fresco. Para isso, alguns cuidados devem ser tomados: leve um bom par de luvas e, acima de tudo, colha as suas urtigas em local limpo e livre de poluição. Em particular, evite apanhar as da beira de estradas ou campos.

 

 Informação: Jardiland


 
 

Bolo de urtigas

 

Ingredientes:


  • 5 ovos
  • 2 chávenas de folhas de urtiga
  • 1 e 1/2 chávena de açúcar
  • 1/2 chávena de óleo de girassol
  • 1 laranja (sumo e raspa)
  • 2 chávenas de farinha
  • 1 colher (sopa) de fermento

 

Preparação:

 
Coloque as urtigas em água durante cerca de 1h. Após esse tempo, corte as folhas e reserve-as.

Coloque no liquidificador as gemas, óleo, açúcar, folhas de urtiga, sumo e raspa de laranja. Bata bem até obter uma mistura homogénea.
Verta o preparado anterior numa taça e envolva, alternadamente, as claras em castelo e a farinha peneirada, juntamente com o fermento. 
Deite a massa numa forma untada com manteiga e polvilhada com farinha. Leve ao forno pré-aquecido a 180⁰, durante cerca de 35 minutos (verifique com um palito).


NOTA: pode substituir as urtigas por espinafres, caso não arranje ou prefira.

terça-feira, 27 de abril de 2021

Pastéis de Santo António


 

 

“Santo Antoninhos”

 

"E porque se chamam [pastéis] de Santo António? Sempre existiu em Pernes [Santarém] uma devoção especial a Santo António, primeiro pela sua capela existindo desde 1585 e depois também pelo Cenóbio que era constituído por habitações de monges cenobitas em volta daquela capela. Era natural apelidar doces criados em conventos, de nomes de santos votivos do convento ou a eles associados.
É pois fácil deduzir que as monjas clarissas, já com grande tradição doceira no Alentejo, e que não podiam transportar as receitas, e sabendo de cor algum receituário, criassem estes pastéis e dedicando-os a Santo António. (...)"

AUTOR: Virgílio Nogueiro Gomes (Gastrónomo)

FONTE:  pasteis-de-santo-antonio


 



“Este doce Bolinho

Que de Pernes é tradição

Sto António é padrinho

E aquece o coração.”

 

Ingredientes

 
para a massa:
  • 250 g de farinha
  • 50 g de manteiga
  • 50 g de açúcar
  • 2 ovos inteiros.
para o creme:
  • 500g de açúcar
  • 400 ml de água
  • 500 ml de leite
  • 125 g miolo de pão (sem côdea, duro)
  • 6 gemas de ovo

 

Preparação

 
Massa: amassam-se todos os ingredientes muito bem com a ponta dos dedos. Depois de obter uma massa homogénea, tende-se com o rolo da massa até obter uma espessura mínima. Corta-se a massa com um copo e com o auxílio dos dedos forram-se formas dos queques.
 
Creme: Coloca-se o açúcar e a água ao lume até obter um ponto baixo (de espadana). À parte ferve-se o leite e junta-se o pão partido à mão, em pedacinhos. Depois de o pão bem embebido de leite, passa-se por um passador fino para se desfazer bem. Junta-se o açúcar em ponto e mexe-se bem. De seguida juntam-se as gemas, que se incorporam mexendo bem para não as deixar talhar. Leva-se novamente ao lume e quando começar a borbulhar, está pronto para encher as formas de massa.
 
Leva-se a cozer em forno médio, até os pastéis ficarem douradinhos.

 
NOTA: cozi a 190⁰C 25/30 minutos. Rendeu 24 pastéis

 

terça-feira, 13 de abril de 2021

Cheesecake de manga

 




Filho de peixe, peixinho é!

 
Este lindo cheesecake, feito pela minha filha, deixou-me a "babar" duplamente. Estava delicioso e a minha menina-mulher está uma cozinheira e pêras mangas!  ;) 
 
 
 


 

Ingredientes:

  • 200g de queijo mascarpone
  • 200g de queijo creme (tipo philadelphia)
  • 1 lata de leite condensado
  • 250ml de natas (pode usar uma alternativa - tipo soja)
  • 100g de açúcar
  • 4 folhas de gelatina
  • 300g de bolachas digestivas
  • 80g de manteiga
  • 1 manga
  • 1 folha de gelatina

 
NOTA: pode usar as 400g de apenas um queijo.
 

Preparação:

Base: Pique as bolachas na picadora até ficarem em pó. Derreta a manteiga, junte à bolacha e misture muito bem. Coloque um aro num prato, deite a farofa da bolacha e pressione bem para cobrir o fundo e um pouco dos lados. Leve ao frigorífico enquanto prepara o recheio.
 
Recheio: Ponha as folhas de gelatina a demolhar em água fria. Bata as natas em chantilly. No recipiente da batedeira, deite o queijo creme e o leite condensado e misture. Derreta as folhas de gelatina escorridas em banho-maria ou no microondas sem deixar ferver e junte à mistura, em fio e batendo sempre. Adicione depois o chantilly e envolva.

Verta a mistura anterior (recheio) no aro, em cima da base de bolacha, alise e leve ao frigorífico. Após cerca de 1h cubra com a manga e leve novamente ao fresco, até solidificar.

Cobertura de manga: descasque a manga e triture no liquidificador. Coe (se preferir) e misture com 1 folha de gelatina derretida.
 
Na hora de servir desenforme e decore a gosto.